segunda-feira, 30 de maio de 2011

É preciso convencermo-nos de que Deus está junto de nós continuamente. – Vivemos como se o Senhor estivesse lá longe, onde brilham as estrelas, e não consideramos que também está sempre ao nosso lado. E está como um pai amoroso – quer mais a cada um de nós do que todas as mães do mundo podem querer a seus filhos – ajudando-nos, inspirando-nos, abençoando… e perdoando.

Um comentário:

  1. Desculpe, mas sou ateu. Entendo você, por eu já ter acreditado...

    ResponderExcluir