quarta-feira, 6 de julho de 2011


Eu vejo nele um olhar triste que ninguém vê, um olhar sombrio que se esconde atrás do verde das coisas lindas, vejo nele um cabelo que no escuro é castanho claro e no sol fica um dourado intenso, vejo que de dia ele gosta de usar bermuda e ficar sem blusa e a noite ama colocar uma blusa da coca cola e um tênis de skatista, mas agora vejo que ele mudou um pouco o estilo, ele amadureceu e usa sapatênis, uma vez ou outra usa camisa pólo, também percebi que antes ele só bebia, agora infelismente ele também fuma, e dizem até que ele usa coisas mais, ele curte um reggae e vez ou outra ouve John Mayer e Ben Harper, sinto dentro de mim que esses dois cantores trazem fortes lembranças à ele, de uma pessoa que ele muito amou ou talvez a única pessoa que ele amou, também percebo que ele tem uma pinta nas costas e uma tatuagem nos dois braços, homenageando seus pais, percebi que ele era branquinho, não tão pálido como eu, mas de tanto viver na piscina e pegar aquele sol, ele tem a pele toda bronzeada, daquelas que até brilham diante dos raios solares, penso que ele já deve ter tomado muito suco de cenoura e de mamão na vida, deve até ter uma boa alimentação por trás do miojo cru e dos hamburgueres que já vi ele comendo por aí. Eu percebi que ele é uma pessoa que dá valor à poucas pessoas, ele é assim como eu, conversa com quem ele quer e na hora que ele quer, acho que isso é até um defeito, nos afasta das pessoas. Ele mostra seriedade e independecia quando está com os amigos, mas quando está só na rua, ou sentando sozinho em um banco da praça, ou quando estamos só nós na rua, ele olha a vida com outros olhos, ele mostra carência, e seus olhos meio felizes, meio tristes clamam por seu socorro, tudo o que ele queria é que gostassem dele pelo que ele tem dentro do coração e não pelo dinheiro que ele tem no bolso, pelo status que ele tem na '' sociedade '' jovem. Ele só procura alguém assim, e talvez um dia ele até tenha conhecido a pessoa certa, mas por não valorizá-la acabou perdendo, e com medo de errar de novo, ele acaba por quase perder as novas chances, acaba por fechar as novas portas que se abrem. Sim, eu sei que observei nele coisas futeis que todos vêem, mas também observei nele coisas que para muitos é invisível, poucos dão valor. Talvez o que ele precisa é de mais amigos, de mais apoio e de menos interesseiros, enfim, de mais pessoas dispostas a se arriscarem por ele, assim como eu. Sei que mais lindo que seu dinheiro são seus olhos tristes, é o seu coração abalado e é principalmente a sinceridade que ele guarda dentro de si, mais bonito que o dinheiro dele, é tudo o que ele tem que não envolve dinheiro, porque isso, isso é complemento, ninguém precisa de dinheiro para ser feliz, mas todos precisam de amor . E eu o amo, eu amo os seus olhos.

Um comentário:

  1. Bem, parece que esse cara e eu temos algumas coisas em comum...

    ResponderExcluir